Rabanada de Natal
Rabanada de Natal

Essa rabanada é a minha preferida, tem sotaque francês (pain perdu) ou americano, da região da Lousiana (french toast), mas com ziriguidum brasileiro. É caramelada e servida com frutas da estação!

por Joyce Galvão

ESSA RECEITA

🎄 SERVE DUAS PESSOAS

 

🎄 RENDE DUAS PORÇÕES

 

👪 A FAMÍLIA É GRANDE? BASTA MULTIPLICAR OS INGREDIENTES PROPORCIONALMENTE! FÁCIL ASSIM? FÁCIL ASSIM!

INGREDIENTES

AH!

Perfume sua rabanada! Use as especiarias que quiser: raspinhas de laranja ou limão, canela, noz moscada…

    • ½ xícara (chá) | 120mL
      leite integral*
    • 2 colheres (sopa) | 20g
      açúcar refinado
    • 1 unidade | 50g
      ovo médio
    • 1 unidade
      fava de baunilha
    • 2 fatias
      pão amanhecido (brioche, challah, pão de fôrma, pão francês…)
    • 1 colher (sopa) | 12g
      manteiga sem sal
    • 1 colher (sopa) | 10g
      açúcar refinado (para caramelizar)

FINALIZAÇÃO

    • cerca de 300g (ou quanto baste)
      frutas da estação (manga, abacaxi, maracujá, banana…)

FICA A DICA

Para uma dose extra de ‘deliciosidade’ substitua metade da quantidade de leite por creme de leite fresco ou, leite de coco fresco. Ainda, substitua o leite de vaca por um leite vegetal.

 

Para preparar as rabanadas para intolerantes à lactose, substitua, além do leite, a manteiga por ghee, azeite ou óleo de coco!

 

AH! E pode substituir o açúcar refinado por mel. Se quiser utilizar açúcar demerara aqueça o leite com o açúcar (e a baunilha) até dissolver (não precisa ferver), deixe esfriar e então siga com o preparo!

PARA CELEBRAR O NATAL

Anime a cozinhe, inunde a casa com boa música e claro, com o aroma inebriante dessas rabanadas carameladas. Irresistível! 

 

Clique no botão e veja uma seleção de músicas que preparei para você curtir esse momento.

COMO PREPARAR

AH!

Dá para fazer caramelo com vários tipos de açúcar, inclusive mel! A escolha é sua!!!

    • Corte os pães em fatias médias de 2 a 3cm. Reserve.
    • Numa tigela, coloque o leite, açúcar e os ovos. Bata com um fouet (ou garfo) até homogeneizar a mistura.
    • Abra a fava de baunilha ao meio, raspe as sementes e junte ao creme. Misture e reserve.
    • Com a casca faça extrato, pasta… Clique aqui e saiba como!
    • Leve uma frigideira com manteiga ao fogo para aquecer.
    • Na tigela com o leite, coloque as fatias de pão e deixe de molho por 1 minuto.
    • Retire a fatia da tigelinha, deixe escorrer um pouco o líquido e coloque imediatamente na frigideira quente. Deixe cada lado dourar por 2 minutos em fogo médio.
    • Com as fatias douradas, polvilhe o açúcar refinado sobre elas e aumente o fogo, para criar um caramelo. ‘Caramelou’ de um lado? Vire e envolva o outro lado da fatia no caramelo.
    • Retire as rabanadas e transfira para o prato em que será servida – individualmente (pois com o caramelo podem grudar umas nas outras).

MONTAGEM

AH!

Uma rabanada dessas… vai da ceia ao café da manhã (de todos os dias, não só no Natal!)

    • Corte as frutas em cubos pequenos. Coloque em uma tigelinha.
    • Abra o maracujá, retire a polpa e junte às frutas. Misture.
    • Sirva a rabanada com uma porção das frutas.

SAIBA MAIS

Panetone e rabanada, até hoje, costumes que absorvemos do século 20, seguem presentes na mesa de Natal ao redor do mundo.

 

A Rabanada é feita com pão amanhecido, leite (ou vinho), ovos e então frita, servida com canela ou calda de mel. 

 

Em Portugal é conhecida como fatia dourada ou parida, para dar sustança às parturientes. Na Espanha conhecida como torrija e na Catalunha, torradetes de Santa Teresa. Come-se na quaresma e também é recomendadas às parturientes.

 

Os franceses chamam de pain perdu (pão perdido) e americanos de french toast (por influência francesa na Luisiana). Em Nova Iorque a comunidade judaica usa o challah, pão servido nos feriados religiosos.  Aliás, rabanada tem um significado religioso, afinal, jogar o pão no lixo (referindo-se ao corpo de Cristo), é pecado.

 

Diferente do que muita gente pensa, a rabanada não é criação dos portugueses. Podemos ter aprendido com eles, mas a receita é feita em vários países como Índia, Marrocos… Muito antes dos portugueses ou qualquer europeu.

 

Rabanada é um reaproveitamento delicioso e cheio de significados!

Irresistível até para um astrofísico!

O astrofísico Neil deGrasse Tyson é tão apaixonado por rabanada (french toast) como é pelo cosmos. Segundo contou para Alyse Whitney, na revista americana Bon Appétit, Neil uma vez preparou sua receita de família em uma fogueira enquanto estudava o “alinhamento astronômico” em um prado na Escócia.

 

Seu segredo é utilizar canela vietnamita, preparar a rabanada com manteiga e finalizar com um maple syrup bem escuro e denso. Suas rabanadas são tão boas que afirma: “A única french toast que como é a minha. Nunca peço em nenhum lugar!”

 

Eu também sou assim com minhas rabanadas! E espero que você também seja após testar essa receita!!!

ADOCE O NATAL!

Christmas pudding

Christmas pudding

Essa receita é muito similar ao tradicional pudim inglês: composto de frutas secas misturadas em uma massa que desmancha na boca. Depois embebido em uísque e flambado, provoca um lindo efeito visual: uma apoteose na ceia natalina!
Saiba mais
Pudim de panetone

Pudim de panetone

Uma boa salvação para aquele panetone esquecido na cozinha e que já está ficando seco e sem graça não é o lixo! Com uma mistura rápida de leite e ovos você salva o seu pão e ainda consegue uns bons elogios!!!
Saiba mais

SE INUNDE DE NATAL

Doce Natal

Doce Natal

A importância (ou descaso) do doce tradicional na festa luso-brasileira
Saiba mais
Natal é memória

Natal é memória

Cozinhar e partilhar o alimento é uma das poucas tradições que se repetem, mesmo que de forma diversa, em todas as culturas do mundo.
Saiba mais
Translate »