Hoshigaki
Hoshigaki

Hoshigaki | caqui seco

Hoshigaki é o caqui seco naturalmente através de técnica desenvolvida pelos japoneses

por Joyce Galvão - 08/02/2021

O caqui é uma fruta típica de outono, de origem asiática, cultivada na China por muitos séculos. Popularizou-se na Coréia e Japão e chegou ao Brasil por volta do século XIX com a emigração japonesa, que além da fruta, trouxeram a técnica do hoshigaki, o caqui seco.

Existem diversos tipos de caqui com características que podem ser identificadas de acordo com a quantidade de tanino que possuem.

SAIBA MAIS

Tanino é uma substância natural que confere sensação adstringente (de “amarrar” ou “prender” a língua). No caqui pode conferir amargor também, em especial as espécies hachiya, no Japão, e pomelo, no Brasil, que são ideais para preparo do hoshigaki (干し柿)

O hoshigaki é servido inteiro e apresenta uma camada esbranquiçada em sua superfície, resultado da cristalização dos açúcares naturais da fruta. Não, não é mofo!

Acredita-se que esse processo foi elaborado há séculos como uma maneira de preservar o caqui durante o rigoroso inverno japonês.

É como se fosse uma “caquilada” só que, ao invés de ficar horas mexendo a panela e de acrescentar açúcar à polpa da fruta, a natureza, os açúcares naturais e o tempo (são 100 dias de cura) fazem todo o processo para você! ⁠Algumas pessoas também comparam o hoshigaki ao “caqui-passa”.

Para o preparo você vai precisar apenas de caquis (firmes e alongados) e de barbante.

PREPARE O HOSHIGAKI

1. Escolha caquis firmes, não totalmente maduros e de formato mais alongado.

2. Descasque delicadamente, mantendo as hastes e amarre na ponta de cada haste um barbante.

3. Pendure os caquis em um local com boa luminosidade e ventilação.

4. Depois de 10 dias uma pele firme deverá se formar. Nesse momento massageie os caquis suavemente, pode apertar (mas com delicadeza!)

5. Repita o processo diariamente enquanto os caquis secam – esse tempo pode demorar de 30 a 100 dias, dependendo da umidade do ar!

O bonito do processo, além de respeitar o tempo, é ver os açúcares naturais da fruta florescerem em sua superfície!

Animou? Se fizer, poste uma foto e marque #comecepelaSobremesah e @sobremesah no Instagram (e aproveita para seguir a gente por lá também!)

JÁ PARA A COZINHA!

Doce de figo

Doce de figo

Figos verdes rendem um doce delicioso e que precisa de tempo e paciência para ser feito. Servido com uma fatia de queijo e o cálice de um bom vinho é perfeito para adoçar a vida.
Saiba mais
Almendrado

Almendrado

Esses biscoitos típicos espanhóis desmancham na boca. A receita é da confeiteira Nina Standerski da L´amandier.
Saiba mais

ESTUDE MAIS

O poder transformador da confeitaria

O poder transformador da confeitaria

A produção de doces é um aliado histórico para o empoderamento feminino. Mas se antes ela era uma forma de ajudar na renda doméstica, hoje também se tornou opção consciente em busca da realização pessoal
Saiba mais
Sustentabilidade na alimentação

Sustentabilidade na alimentação

Valorizar o que nossa comunidade produz, a cultura local, e ao mesmo tempo diminuir nosso impacto na terra não é motivo suficiente para mudarmos nossas cozinhas? Nossos insumos? Nossos preparos?
Saiba mais
Translate »